22.1.15

Da luta diária do poeta



desvendar o mistério
em palavras-plumas
é escalar a imensidão
superando o medo
da altura da alvura escura
Анатолий Довыденко
sem proteção
na cintura...

é
gozar
de paz
no topo
da ventura

e,

sentindo
a brisa em brasa
nas asas atadas,

beijar os pés
da estrela Dalva...

desvendar
o segredo
do poema
é

d
e
s
c
e
r
.
.
.
da cruz
de prata
c’a sensação
de cumprido
dever

de ter estado
cara a cara
c’o assombro

de ter lutado
com ele
e sua escolta

de ter ganhado
a guerra
com um único
toco
de lápis

e ter trazido
o bandido
na palma
      da alma
        do lírio
            da rosa...



----------------------JiZ
XXII-I-XV
CG/MS
9:23





Nenhum comentário:

Postar um comentário