20.3.13

Viragens


Viro
Uma
Viro
Outra
E mais
Outras
Inda puras
E reviro
As amarelas...
Nas tantas viradelas
Procuro, persigo
Um poema-canção
Um tratado de paz
Uma iluminação
Quiçá uma viração
Que acaricie meu sentido
Que cale meu grito
Que suspenda meus gemidos vãos
Pelo tempo que durarem, do ar, as mãos...

Arte: Andrius Kovelinas - Open Art



Nenhum comentário:

Postar um comentário