6.2.13

Fé da Fênix



...e ressurgir

e voar/voar/voar
sem se lembrar das cinzas
amalgamadas na terra
das mortes várias

e transportar elefantes
entre luzes,
por sobre as cruzes

e lutar/lutar/lutar
contra o mal de si
e do círculo inteiro

e, antes de recair,
construir a própria  morte
com ramos de cheiro

e ressurgir do cinzeiro

e repetir-se
até
cumprir o ciclo da dor

e despontar na dimensão do amor


Obra de Arte:   Alfredo Araújo Santoyo via Artexpun comunitatea de arta, Facebook


Nenhum comentário:

Postar um comentário