23.12.12

BRISA







quero desaparecer pra ali,
mas estou condenada ao aqui desbrisado
até cumprir o que parece eterno...

quero ir-me ao perto,
onde biquinhos familiares
derramam jardim sobre o colo da terra...

quero fugir pra bem ali,
onde o sol ressalta todas cores,
onde a carícia vinda do inacessível
sopra o suave inVento...

só quero ir ali
no quintal do mundo,
voandinho...






 Poema e imagem: JanetZimmermann

Um comentário: