11.8.12

IMPERMANÊNCIA

palavra que permeia
meu meio meio meio...

porque na vida,
desde os tenros tempos,
temos que amar, amar, amar...
daí vem o tempo cruel
em que temos que aprender a desapegar,
mesmo dilacerando nossas profundidades.
e pergunto então, afinidade,
não seria melhor amarmos pela metade?
ao menos sofreríamos menos
ou quase nada,
assim como a natureza
que ama solto
e não sente o pesar,
pelo menos não aparenta pesado ar.
só o cão do seu dono sente tanta saudade...

saudade,
palavra que permeia
meu meio meio meio...


JanetZimmermann

Arte: Andrew Wyeth

Nenhum comentário:

Postar um comentário