23.2.12

QUIETUDE

Meu pensamento faz retiro...
Passeia no ermo.
Levita feito asa tranquila,
No vazio, a esmo...
E paira no alto do nada.
Não vê.
Não fala.
Não ouve.
Não coça.
Não reclama.
Não tosse.
Apenas medita
No silêncio bom
De si mesmo...
Esvazia-se do veneno
Pra encher-se de sorrisos amenos...


jiz



2 comentários:

  1. Um pensamento bonito, muito bem traduzido em palavras.
    Excelente poema, gostei imenso.
    Beijo, querida amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadíssimo, Nilson Barcelli! Suas palavras são gotas de estímulo... Um abraço, amigo!

      Excluir