18.12.11

ACASO AO OCASO

(Fazenda Baía Grande - Facebook)


Altivez nem percebeu que deixou resvalar
pelo canto dos lábios,
um sorriso pequenino...
Que esqueceu, por segundos,
poderio junto ao nó da gravata,
naquele lugar deserto de coração...
Que se curvou, por curtíssimo tempo
à gigantesca vermelhidão...
Mas sentiu a quentura rolar
pela face renascida do menino...
jiz




Um comentário:

  1. Lindo poema amiga Janet Zimmermann.

    Siga também o meu blog:

    http://ivostainiclerks.blogspot.com

    ResponderExcluir