25.10.11

ELE ME PASSARINHA



Não deu tempo pra apalpar,
mas ainda perdura rastro de asas
nos meus olhos de passarinho.
Ele ainda me asa.
Me venta.
Me bica.
Me pena.
Me canta.
Me quica.
Ave, perdi a regra! Perdi  a noção de ortografia!
É sempre assim, passarinhozinho reinventa
meu poético dizer...
Na verdade, o que gostaria de expressar
é que passarinho passarinha meu viver.
Musicaliza meus mornos dias...
Tão pequenininho e carrega uma flauta no bico...
E é menor que meu coração,
que não voa nem nada no infinito...

#jiz




Nenhum comentário:

Postar um comentário