26.8.11

ENFIM, AMOR SEM FIM



Então...
numa bela noite,
dentro do reino encantado do meu serafim,
céu desceu aos confins.
lua fundiu-se ao sol,
noite virou dia luzente,
eu em você,
você, meu luar.
todos nós luzindo em Vós.
água virou vinho,
ódio virou carinho.
vermelho azulejou o amarelo do verde-magenta.
a eterna aliança confirmou a esperança.
passarinho nada-voa,
peixe voa-nada...
não mais tenebrosas matanças,
não mais os capins,
bois são nossos irmãos afins,
música é o nosso alimento.
dinheiro, virou vento.
prisões já não têm.
o mal, rebanho do bem.
medo virou bolinha de sabão,
acabaram-se todas as divisões entre irmãos.
não há mais diferenças
nem carências.
não mais caminhamos,
cantando, volitamos.
as doenças secaram,
caíram-se as cascas,
não mais hospitais,
seringas, jamais,
dores, nunca, nunca mais...
não mais as separações,
nem sombras,
nem umbrais.
finalmente, tudo na terra é paz.
rosas eternizam perfume no infinito,
pétalas cadentes riscam o firmamento.
e as estrelas sem espinhos
florescem luz
no éden do nosso jardim.


"Você pode dizer que eu sou um sonhador,
mas eu não sou o único...
Eu tenho uma esperança de que um dia
você se junte a nós
e o mundo seja como um só"...
You may say
I'm a dreamer
But I'm not the only one
I hope some day
You'll join us
And the world will be as one
[Imagine - John Lennon]



#jiz




Um comentário:

  1. "(...) Medo virou bolinha de sabão...
    Dores, nunca, nunca mais...
    Não mais as separações,
    Nem sombras,
    Nem umbrais.
    Finalmente, tudo na terra é paz.(...)”

    Obrigada é palavra que não cabe no tamanho da minha gratidão!!
    Neste dia, tocaremos o PARAÍSO!!!
    E que ele se apresse em chegar...
    Admiro-te na poesia leve, delicada, sublime, pura e singela que és!

    Te abraço, cheia de fé e coragem.

    ResponderExcluir