21.7.11

VIDA SECA

Pra quê céu com estrelas?
Pra quê lua e sol?
Luz, para quê?
Perfume, para quê?
Pra quê viçosas flores ao vento,
Se tudo está parado neste momento?
Desde aquele ano,
Desd’aquela data letal,
Naquele dia desigual
Em que seu navio de mim partiu,
Quando a alegria em mim desistiu...
Se os seus cabelos ainda estão aqui,
Nesta saudade que invadiu
Os vãos das minhas mãos...
Se teus beijos ainda estão colados
Nestas lágrimas caladas
Destes olhos de sorriso nublado...
E se aquela despedida despiu
A minha desavisada vida...
Vida, desávida vida,
Por favor, abaixe o som...

[jiz-21-07-2011]


Nenhum comentário:

Postar um comentário