17.7.11

PÔR-DO-SOL PANTANEIRO



As penas...
Os pelos...
As cascas das árvores, dos ovos,
Os espelhos dourados dos olhos,
Sementes/sementes/sementes...
Os dentes,
As garras,
Ah, o branco sereno das garças...
As escamas em chamas,
Os espinhos,
Os gravetos,
As flores,
As corolas de mil formas,
A imensidão de cores,
As cores com sabores...
Os caroços,
As raízes,
As raízes submersas,
As folhas,
Os verdes verdes,
Os verdes podres,
Húmus/húmus/húmus...
Todo o mar interior,
Todo o infinito bioma,
A vida...
A vida e a morte,
Tudo,
Neste mágico instante,
Se funde,
O todo se confunde,
Inundado de sol,  
De água
E ouro incandescente!

[jiz]  






















2 comentários:

  1. Janet, está lindo. Sorri enquanto meus olhos, seus curtos versos, universos foram lidos!

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema, delícia lê-lo e assistir depois ao vídeo! Grande poetisa!

    ResponderExcluir