31.7.11

POET'AMADO

Lá dentro do seu anjo
saudadeia um pensamento,
uma bem-querença
que não cabe
no seu voejamento.

Voos ararazulejantes
libertinam seu pensamento.

Seu chão é asa.
Suas quatro paredes, asas.
Sua linha fronteiriça, águia.
Asas são seus deslimites.

[jiz]













Imagem: Marcelo Bugre

Um comentário:

  1. Poesia exata! Um gole em brinde à sua vasta lírica completa em simplicidade criativa, sensível e bela!

    ResponderExcluir