9.6.11

A LEI DO AMOR























Ela foi posta,
exposta
à crua dor do espinheiro
Encravada
na dura cruz do madeiro
Por ela
nossas almas
movimentam-se nuas
no mundo de sombras
Por ela, sem trégua,
nossos corações 
são medidos à régua
Por ela, 
na esfera da espera,
sofremos as mais rústicas penas,
até dobrarmos os joelhos
dos nossos tolos egoísmos,
dos nossos orgulhos pequenos
Para que,
perdoados, leves e justos, 
nos entreguemos à ela,
e caminhemos juntos,
de braços dados com o amor...

[jiz]

Nenhum comentário:

Postar um comentário