23.6.11

INTERDEPENDÊNCIA

Que liberdade é essa 
que tanto almejo, 

antiga asa de desejo, 
se sou este mundo 
dentro de um, 
dentro de alguém, 
dentro de algum? 
Se sou este ser carente,
dependente
do pai
da mãe
da mãe 
de ti
que de mim 
espera 
um prato cheio de amor? 
Que liberdade é essa
que tanto almejo,
antiga asa de desejo,
asa sem coração...
Liberdade então, 
meu amor, 
é solidão?

[jiz]


Imagem: Marcelo bugre



Nenhum comentário:

Postar um comentário