7.5.11

UMA

Dentre tantas,
Em algum lugar
que não presumo,
mais uma criança
vem ao mundo.
Neste breve piscar,
mais um pulsar
de coraçãozinho...
Mais um olhar
de dois curiosos olhinhos...
Quem será?
Que futuro?
Que sorte terá?
Apenas imagino
mais um milagroso
botão a brotar...
Apenas pressuponho que,
dentre milhões de olhos,
mais um coração...
que poderia ser meu,
que poderia ser seu,
de seu filho,
de seu irmão...
Em algum olhar,
em algum pulsar,
nalgum infinito lugar
que não presumo...


[jiz]









[Stefânie e sua Maria Carolina]

Nenhum comentário:

Postar um comentário