6.5.11

PROCURA













Sei, 
encontrar-me-ei.
Examinarei
meus escuros,
relerei
minhas poesias,
refolhearei
meus antigos livros, 
vasculharei
minhas poeiras,
meus lodos,
meus lixos,
meus luxos,
explorarei
meus tenebrosos mares,
percorrerei
meus vastos desertos,
subirei
aos meus sagrados altares.
Lançarei mão de todos
os meus guardados,
de todos os meus
recônditos lugares.
Sei,
encontrar-me-ei.
Na gaveta,
no armário,
no lixo,
no livro,
no deserto,
no mar, 

nalgum finito lugar,
lá estarei.
A perdida,
a solitária,
a prisioneira.
E libertar-me-ei
do labirinto de mim...

[jiz]

"Perdi-me dentro de mim 
Porque eu era labirinto 
E hoje, quando me sinto, 
É com saudades de mim."  
[Sá Carneiro]










Nenhum comentário:

Postar um comentário